domingo, 11 de setembro de 2011

E-mail

Nota: sem tempo para um comentário mais detalhado, resolvi postar por e-mail o que presenciei hoje a tarde da programação da JORNADA INTERNACIONAL DE CINEMA DA BAHIA.


Querida Mila,

A programação da Jornada Internacional de Cinema da Bahia deste ano está bombando! (tinindo,dizem os mais antigos). Sem grana e sem apoio financeiro mas com atividades que merecem ampla divulgação e debate. Hoje a tarde fui até a Sala Walter da Silveira para assistir a Trilogia do Veneno, O Veneno está na Mesa do Sílvio Tendler.

Após a exibição do filme a platéia dirigiu-se para o espaço aberto da Biblioteca Pública do Estado da Bahia para o Lançamento da Campanha Nacional Contra o Agrotóxico. Uma platéia, em sua maioria, de jovens estudantes articulados,distribuindo jornais informativos, vestindo a camisa da campanha e divulgando a bandeira: AGROTÓXICO MATA_CAMPANHA PERMANENTE CONTRA OS AGROTÓXICOS E PELA VIDA.

As presenças da Marie Monique-Robin e Catherine Prost garantiram um debate de conteúdo sobre o Cinema x Agrotóxicos e promete multiplicar-se.Os grupos ambientalistas presentes se manifestaram, uma carta de denúncias foi lida.
Na saída do evento Noilton Nunes passou-me o documentário “Em busca da Terra sem Veneno” que será exibido na terça-feira às 20:00 na Sala Walter da Silveira. Pelo que já ouvi de depoimento e do trabalho do Noilton tem tudo para ser divulgado e assistido com atenção.

Envio estes comentários porque acho que vocês precisam multiplicar pelo boca a boca, nas redes sociais, uma vez que os jornais locais sequer colocam notas sobre a extensa, variada e produtiva programação.

Um grande abraço,
Stela

DICAS:

38a JORNADA começou com O VENENO ESTÁ NA MESA, do Silvio Tendler, continuou com O VENENO NOSSO DE CADA DIA, de Marie Monique Robin e segue amanhã terça 13 com EM BUSCA DA TERRA SEM VENENO, do Noilton Nunes. Sala Walter da Silveira, às 20:00h.
TERÇA 9hs haverá também a palestra de HUMBERTO RIOS sobre o Encontro de Documentaristas da America Latina e Caribe que já aconteceu na VENEZUELA, EQUADOR E ARGENTINA. O próximo será no MEXICO.

7 comentários:

Stela B. de Almeida disse...

Postando e-mail enviado pela Mila.


Stela, tentei enviar o comentário para o seu blog, mas sem sucesso. Estou tentando agora um novo contato para lhe agradecer a informação e os seus comentários. Acho que é muito gratificante ver que tantas pessoas e, sobretudo, jovens estão interessados em fazer algo para diminuir a contaminação dos nossos alimentos que consumimos dia a dia, ainda mais considerando que a Campanha Nacional contra o Agrotóxico teve lugar no domingo, quando acontecia a Parada Orgulho Gay no Centro da Cidade e a Maratona na orla. O sucesso da campanha se deve certamente à presença da documentarista e pesquisadora francesa Marie-Monique Robin e aos filmes exibidos no âmbito da Jornada. Espero que a campanha e os debates realizados durante o festival sejam o ponto inicial para desenvolver mais ações contra o perigo dos agrotóxicos que ameaçam a saúde da humanidade.
Abraços, Mila.

Anônimo disse...

Muito interessante. Gostaria de ver este documentário. Concordo que a mídia deveria divulgar mais a jornada de cinema e atitudes a favor da saúde. ( será que são antagônicos :comércio e saúde?) :)Flavia

Stela B. de Almeida disse...

Uma boa pergunta Dra.Flávia. Felizmente houve gravação das palestras e mesas permitindo retomar o debate sobre a temática que enfatiza como o modelo do agronegócio e o uso dos agrotóxicos inviabilizam uma vida com saúde. Foram apresentados tres filmes que de certa forma se articulam, o do cineasta Sílvio Tendler "O veneno está na mesa" mostrando que o Brasil é o pais do mundo que mais consome agrotóxicos e de como os herbicidas, fungicidas e pesticidas que consumimos estão proibidos em quse todo mundo pelo risco que representa à saude pública. O filme da Marie-Monique Robin, Our Daily Poison, exibido pela primeira vez no Brasil é um documento investigativo que, entre outros aspectos, mostra a epidemia das doenças neurológicas e auto-imunes ligados à exposição de quimicas que invadem os alimentos e o meio ambiente. E o de Noilton Nunes, Em busca da terra sem veneno. Estes filmes estão disponibilizados e poderão ser revistos. Acredito que você gostaria muito de ouvir, especialmente, a palestra do Dr.Fernando Hoisel, seu médico de longos anos. Vou lhe passar as cópias, você irá apreciar. E obrigada pela sua visita a este blog, sei da sua agenda de médica dedicada e intensa. É uma honra.

Alimento Universal disse...

Oi, como eu consigo uma cópia desse filme? Trabalho com alimentação e desenvolvo uma tese de doutorado sobre o assunto. grata, Denise Bloise

Stela B. de Almeida disse...

Envie e-mail e correio eletrônico para stelaborges@uol.com.br

Anônimo disse...

Postando e-mail, segue a passagem de Getúlio por esta página. Me lembra o curta "Eu vou de Lada". Merci, ça va?

Stela,
Copiei o nome do Blog e colei.
Vi à "vol d'oiseau" a Página.
Muito útil.
Muito bem cuidada.
Parabens.
Getulio

R. Gaissler disse...

A ampla divulgacao (e a divulgacao gratuita) do documentario do Silvio é um servico prestado a sociedade. Todos devem ter o direito minimo de saber exatamente o que esta no proprio prato de comida, algo impossibilitado pelo corporativismo e pelos stakeholders envolvidos. Parabens pela iniciativa!