quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Lançamento de Livro


























JORGE AMADO NO ELEVADOR E OUTROS CONTOS DA BAHIA

de Carlos Pronzato

No dia 14 de dezembro, segunda feira, às 18 horas, acontece na Fundação Casa de Jorge Amado, no Largo do Pelourinho, Centro Histórico de Salvador, o lançamento do livro Jorge Amado no elevador e outros contos da Bahia (84 páginas, Editora A, Rio de Janeiro) do escritor, diretor teatral e cineasta Carlos Pronzato, argentino radicado na Bahia há exatos 20 anos. A entrada é livre.
O livro é composto de onze contos que transitam no universo mágico da Bahia, perfazendo um itinerário literário que pretende também ser uma homenagem a um dos maiores escritores do Brasil, Jorge Amado, quem empresta o seu nome ao conto que dá titulo ao livro.
Carlos Pronzato completa vinte anos de “baiano” e para comemorar reuniu estes contos, a maior parte publicados no A Tarde cultural e na Revista do Gabinete Português de Leitura. Diretor Teatral, poeta e cineasta/documentarista, Carlos Pronzato tem se dedicado a retratar nos seus mais recentes filmes os atuais conflitos sócio-políticos latino-americanos, além de se debruçar sobre aspectos históricos fundamentais do continente (“Carabina M2, uma arma americana, Che na Bolívia”; “Buscando a Salvador Allende”; “Madres de Plaza de Mayo, memória, verdade, justiça”, etc). Também publicou, entre outros, “Canudos não se rendeu”, “Poesias contra o Império”, “Che, um poema guerrilheiro” e o mais recente, lançado em janeiro deste ano no Fórum Social Mundial em Belém, “Poemas sem Terra”.

Lançamento: Jorge Amado no elevador e outros contos da Bahia.
Data:14 de dezembro (segunda feira)
Horário: 18 horas.
Local: Fundação Casa de Jorge Amado (Pelourinho)
Entrada franca

Contatos: Carlos Pronzato/ 71 9214-4402/ cpronza8@yahoo.com.br

www.lamestizaaudiovisual.blogspot.com

2 comentários:

Jonga Olivieri disse...

Interessante a retrospectiva de Pronzato.
Interessante tambem constatar que ser baiano é um estado de espírito.

Stela B. de Almeida disse...

Depois do lançamento do livro direi o que acho, por enquanto posso dizer do filme que assisti "Madres de Plaza de Mayo, Memoria, Verdad, Justiça" este documentário inclusive mereceu o Premio Internacional Roberto Rossellini, no Festival de Maiori, Itália, 2009
Quanto ao ser baiano, o Carlos Pronzato é um argentino, com muitos anos de vivência no Brasil e na Bahia, vamos ver se captou o espírito desta terra do sol neste novo livro. Coloquei no final do post tanto o e-mail quanto o enderêço do blog com a filmografia completa, vale a pena conferir.